Então você quer imigrar… para o Canadá?

EU QUERO MESMO É SABER COMO FUNCIONA O(S) PROCESSO(S)…

Ok, você já se decidiu: quero mesmo morar no Canadá. Já li todos os argumentos expostos e fiz uma reflexão bastante profunda sobre o rumo que quero dar à minha vida, e comparei meus próximos anos no Canadá com o que eu poderia ter se continuasse minha vida e carreira no Brasil. E não mudei de idéia. Ok. Vamos em frente…

No Canadá, algumas províncias têm autonomia para seleção de seus imigrantes. Nesses casos, trata-se do Provincial Nomination Program, ou PNP. Alberta, Sasketchewan e British Columbia são exemplos de províncias com seus próprios programas, que contém suas próprias regras e diferentes profissões em demanda, que levam o  candidato selecionado à segunta etapa do processo de imigração, a etapa federal.

No caso do Québec, a etapa provincial é iniciada com a verificação de sua pontuação em um sistema de avaliação disponível online pelo governo provincial em http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/. Diversos critérios interferem na sua pontuação, como a sua escolaridade, tempo de experiência profissional, educação (e principalmente, se parte dessa educação foi concluída no Québec); no caso de um casal, filhos contam pontos importantes, e a idade também é um fator classificatório (e eliminatório).

Com a devida pontuação, o candidato prepara seu “dossiê” – um conjunto de documentos comprobatórios de renda, escolaridade, e proficiência linguística (um exame oficial é solicitado). Os documentos precisam ser traduzidos por um tradutor juramentado, e encaminhados para o escritório do BIQ (Bureau d’Immigration
Québec) indicado para tratar pedidos da sua região.

O objetivo do dossiê é obter o CSQ (Cértificat de Sélection du Québec), que dá direito à iniciar a etapa federal do processo. Após a avaliação do dossiê, o BIQ pode decidir enviar o CSQ diretamente para o candidato, baseandose nas regras do processo (profissão em demanda e proficiência comprovada em Francês). Normalmente, uma entrevista de seleção (em Francês) é agendada com o candidato, para comprovar a veracidade dos documentos e  a “adequação” do candidato com a província do Québec. O CSQ é concedido no final da entrevista para os candidatos que compravarem estarem preparados para o processo de emigração.

A (FAMIGERADA) ETAPA FEDERAL

Com o CSQ em mãos – ou com o devido certificado de algum dos demais programas PNP – o candidato prepara então seu pedido de residência permanente, que é feito para o consulado geral do Canadá, e portanto, de responsabilidade do governo federal Canadense. O processo federal tem duas responsabilidades: examinar seus antecedentes criminais, e solicitar exames médicos para avaliar sua condição de saúde.

É aqui que o candidato entra em uma “fila” de processamento, em ordem cronológica, de acordo com o gênero de seu pedido. No caso de profissões prioritárias (exemplo válido em 2012: enfermeiros, para a província do Québec), os pedidos são tratados com prioridade, e o tempo de espera entre a entrada do pedido e a conclusão
do mesmo é bastante abreviado. Para os pedidos não-prioritários, este tempo pode chegar facilmente na casa dos 18 meses (estatísticas de processos enviados em 2010/2011).
O processo federal em si não é complicado; o principal “problema” é a espera. O candidato precisa entender que entra em uma “fila” de processamento, e que esta “fila” leva cerca de 18 meses (hoje, maio/2012) para ser superada.

FEDERAL SKILLED WORKER

Cabe mencionar que o candidato escolhido pelos programas provinciais assume um compromisso de habitar a província que o selecionou. Esse compromisso é formalizado em cada programa de uma maneira – no Québec, por exemplo, assinamos um termo. Porém, ainda no caso do Québec, o candidato tem a opção de residir em outras províncias caso sua integração no Québec não se dê com sucesso.

E ainda, é possível perseguir o caminho dos FSW – Federal Skilled Worker – que é uma residência permanente abrangendo todo o território canadense. O processo nesse caso contém uma única etapa, a federal, junto ao consulado canadense. Mas o consulado pode convocar o candidato desta categoria para entrevista, da mesma forma que o processo provincial do Québec faz. Outro agravante é o fato que este processo é relativamente longo (alguns casos relatam mais de 3 anos de espera), e as regras sofrem constantes ajustes por parte do
governo.

RECURSOS

O melhor local para se informar sobre um processo é sempre a fonte oficial. O ponto de partida, caso não se tenha uma província em mente, é o site do CIC (Citizenship and Immigration Canada): www.cic.gc.ca

Quando a província já estiver sido escolhida pelo candidato, o próximo passo é o site relacionado do governo provincial. No caso do Québec: http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/

A internet está cheia de comunidades de imigrantes e blogs de expatriados. Eles servem para dar informações mais precisas e práticas sobre outros assuntos relacionados à imigração, como detalhes da integração e qualidade dos serviços ofertados aos imigrantes. Vale a pena pesquisar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

:shout: 
:cool: 
:blush: 
:confident: 
:mah: 
:darkmood: 
:TT-TT: 
:sweating: 
:paranoid: 
:whisper: 
:serious-business: 
:yum: 
:innocent: 
:relief: 
:nosebleed: 
:nomnom: 
:ouch: 
:ninja: 
:eyesonfire: 
:shy: 
:no-waigif: 
:want!: 
:burnt: 
:yo!: 
:high: 
:O_O: 
:zz: 
:brzzzzz: 
:omg-: 
:bouaaaaah: 
:x_x: 
:ohnoes: 
:again: 
:ignoring: 
:leaking: 
:meaw: 
:arr: 
:snooty: 
:want: 
:tagger: 
:sick: 
:slow: 
:music: 
:zombie: 
:evilish: 
:ohu!: 
:youseemtobeserious: 
:=): 
:scared: 
:on-fire: 
:secretlaugh: 
:hidden: 
:zZgif: 
:teeth: 
:wink: 
:=B: 
:yush: 
:XD: 
:onfire: 
:dizzy: 
:kaboom: 
:in-love: 
:nosepick: 
:gangs: 
:X3: 
:kiss: 
:indi: 
:whistle: 
:drunk: 
:disapointed: 
:angry: 
:^^: 
:boo: 
:real: 
:-_-: 
:faill: 
:tastey: 
:hmm: 
:yes: 
:shocked: 
:grin: 
:huh: 
:psychotic: 
:no: 
:beaten: 
:pissedoff: