Re: Re: Novo Escrit

#19737
luciojunior
Participante

Pessoal,
Esta semana foi bem discutido nos jornais escritos e televisoes aqui em Montréal a questao da imigraçao.
Há um movimento popular que foi levantado para discutir a questao da imigraçao no Quebec. Foram eleitos dois intelectuais reconhecidos pela sociedade para fazer um grande referendo popular e, após feito, discutir e pressionar o governo federal e o da província do Quebec sobre mudanças no processo.
Algumas coisas, mesmo antes do estudo terminar, já ficaram claras. (assisti à entrevista coletiva na tv de várias horas com os 2 intelectuais e ontem conversei de “verdade” com minha professora de francês (ela é quebecois) sobre isto).
A primeira delas é que é um mito que o Quebecois é um povo totalmente sem pré-conceito e aceita deliberadamente os imigrantes. Isto nao é verdade! Eles sao políticos e “dizem” que gostam porque precisam e foram educados pra isso, mas ontem depois de uma longa conversa com minha professora (que há mais de 20 anos lida com imigrantes e parecia que os amava) ela deixou claro que certos grupos nao descem nas “guelas” dos Quebecois. Há, inclusive, algumas propostas pra já. Uma delas é que se interrompa toda imigraçao durante 1 ano para avaliar tudo isso e, após este período, voltar dentro das novas diretrizes.
Gostaria que todos tivessem muito cuidado na interpretaçao do que estou escrevendo. É muito sério e qualquer pequeno desvio de interpretaçao pode fazer um estrago muito grande. O que está ocorrendo é apenas uma mobilizaçao popular por enquanto. NAO HÁ NADA DE OFICIAL.
Mas voltando ao assunto precisamos entender o que o Quebecois chama de imigrante….eles classificam em pelo menos 3 grupos. 1. os refugiados. pessoas, geralmente, mais desqualificadas profissionalmente e que permanecem com um vício de viver as custas do governo através das ajudas sociais. 2.Imigrantes permantes que nao se integram a sociedade. geralmente, nao fazem questao de aprender frances, vivem em guetos e nao fazem nenhuma força para se integrar. 3. imigrantes permanentes que fazem força para se integrar, aprender a lingua e nao vivem em guetos.
Os quebecois têm pouca paciência com o grupo número 1, que sao geralmente africanos, haitianos…refugiados em geral, mas eles estao MUITO incomodados mesmo é com o grupo número 2, que incluem Judeus, Árabes e asiáticos em geral….Como falei, minha professora, depois de muitos dias de convivencia nunca havia dito nada, mas ontem soltou “os cachorros” e me disse que PARA ELA os judeus e árabes sao o grande problema de Montréal atualmente e, se nao parar agora a tendência é só piorar. E pelo que já conversei com alguns Quebecois que tenho intimade pra isso, nao é só ela que pensa isso nao, alors nao é sem motivo que foi levantado um movimento popular pra fazer este referendo.
Mas e porque eu estou dizendo isto aqui?
É justamente pra falar onde entra o Brasil nesta história. O Quebecois acha que a imigraçao dos árabes nao deu certo. Eles, apesar de já chegarem falando francês, nao se integram nem que a “vaca tussa”. Os judeus sao ainda pior, porque além de nao se integrarem nao falam francês, só inglês.
E o Canadá precisa bater sua meta de popular o país com 50.000 novos imigrantes por ano. E de onde virao os novos imigrantes? Isto mesmo, do grupo número 3. Como eu estava falando, o quebecois nao chama o grupo número 3 de imigrante…uma quebecois ontem me falou: “você nao é imigrante, você é quebecois agora. estuda, vive, tem amigos aqui. imigrantes sao os que nao conseguem se integrar”.
E o Brasil é uma das maiores esperanças de agora para o Canadá. Somos um país grande, com uma populaçao gigante e repleto de jovens “talentos” que querem viver uma vida com mais perpectivas, tranquilidade e paz. Voilá! É por isso que o Brasil será tratado de agora pra frente ainda com mais carinho, mas nao esqueçam que muitos coisas provavelmente irao mudar neste processo e o Brasil nao é o único país que está recebendo esta atençao. A França também está (vocês nao imaginam a quantidade de imigrantes franceses que têm aqui) e o leste europeu também.
Ficou meio grande, mas acho que é isto.
Abs!
Lúcio
P.S. ESTA É UMA OBSERVAÇAO PARTICULAR DE CONVERSAS COM QUEBECOIS, LER JORNAIS LOCAIS, ASSISTIR TV EM MONTRÉAL, ETC…NAO É NADA OFICIAL E NAO QUER DIZER QUE NADA DO QUE FALEI IRÁ ACONTECER. PODE SER QUE SIM, PODE SER QUE NAO….O QUE QUERO DEIXAR CLARO É QUE HÁ UMA MOVIMENTAÇAO HOJE EM DIA. ONDE ELA IRÁ CHEGAR, SÓ DEUS SABE!