Re: Re: 190 Horas de Curso de Francês! Dá????

#59191
yuricostalima
Participante

Prezados colegas,
Ontem, dia 12/12 foi o dia da nossa entrevista. Farei um breve resumo. Somos de Set/2011. Chegamos para a entrevista om antecedência de 2 horas para não correr nenhum risco, a entrevista estava marcada para as 11horas, começou 11:15. Uma observação importante, não tomem café expresso, custa o olho da cara, R$6,00, o caputtino R$ 12, é melhor comer camarão na praia.
Bom, o Sr. Leblanc nos recepcionou com muita atenção. Levamos nossos dois filhos, ele pediu para subir, tratou de arrumar mais duas cadeiras para eles, sempre de forma muito educada. É exatamente como todos já relataram, o Sr. Leblanc é muito gentil e tenta ajudar com muita orientação.
Iniciou com a checagem de documentos. Não esqueçam nenhum, pois ele segue a risca todos aqueles relacionados. Perguntou pelos planos A e B de emprego, por que escolhemos a província de Quebec, local onde desejamos morar, o que sabíamos sobre Quebec, qual a Primeira Ministra e a principal atividade econômica da Província, nada mais do que isso. Estávamos nervosos por que não sabíamos falar nada em Francês, para não dizer nada, eu disse apenas “Bonjour” na chegada e “enchanté” na saída, depois transcorreu tudo no inglês.
Gostaria de reforçar que no nosso DSC informamos que não sabíamos falar o Frances, não omitimos esta informação em nenhum momento e ele havia checado isso nas informações que tinha no computador. O Francês é muito importante, porém ficou muito claro e evidente na entrevista que o mais importante é o seu conhecimento profissional, seus certificados e os anos de estudo, isso foi muito falado e elogiado, a língua ficou em segundo plano.
O aprendizado da língua é uma questão de tempo, todos aprendem, a necessidade do Canadá neste momento é de profissionais qualificados, é claro que com o domínio do Frances a sua adaptabilidade é mais rápida, mas como o processo federal é longo, é possível estudar neste período com bastante tranquilidade, foi assim que pensamos e dissemos a ele na entrevista. Vamos começar nosso curso em Janeiro, agora muito mais motivado com o CSQ na mão e sem pressão. Bom, espero ter contribuir um pouco com todos aqueles que ainda vão passar por isso. Caso alguém queira entrar em contato, fico a disposição, terei o maior prazer em poder ajudar com mais informações.