Re: Desafio aos qu

#20974
danisergio
Participante

Caros futuros vizinhos,

Pa-Ra-Béns!

Tenho lido já há alguns meses todos os posts do fórum, mas me manifesto pouco por achar que não tenho, ainda, muito com que contribuir.

Carlos, sua iniciativa de tocar na ferida foi muito lúcida. A verdade é que pouquíssimos de nós sabem o que vão encontrar. Estamos dando um tiro no escuro, mesmo os que, como eu, já moraram fora do país.

Senti, há algum tempo, que havia mesmo uma certa negação quanto aos aspectos negativos da imigração, quando o pessoal detonou o site Not Canada. Não que eu o ache ótimo (bom mesmo é aqui :lol: ), mas a gente tem que estar preparado pelo menos para ouvir opiniões negativas, torcendo para não passar pelo mesmo.

Tenho um amigo que estudou 3 meses em Montréal, e é muito crítico com a experiência. Eu consegui ouvir tudo de ruim que ele tinha a dizer e ainda assim não me abalou a convicção de emigrar. Acho que todos deveriam passar por esse test-drive, e ver se ainda assim querem apostar tudo nessa oportunidade.

Talvez as pessoas não procurem voluntariamente saber quais são as dificuldades porque, francamente, o que a gente mais ouve é desestímulo, por todos os lados. Daí só quer ler boas notícias, para compensar. Mas por que não tentar aprender com os erros dos outros? Facilita muitíssimo. Eu faço parte de um grupo de amigos do Caminho de Santiago, em que nosso principal objetivo é ajudar os futuros peregrinos a se preparar para a caminhada de 900 km. Nisso os dois grupos se parecem muito. A grande diferença é que nós, que já fomos, estamos aqui para contar como foi.

Assim, lanço um desafio (e pedido desesperado  :D ) aos nossos brasileiros-canadenses, que já estão na Terra Prometida, a nos contarem os seus “micos”. O que teriam feito diferente se soubessem o que sabem hoje? O que devemos evitar ao chegarmos? O que mudou nos seus planos, e por quê? Se fossem começar tudo de novo, o que mudariam? Contem a “parte ruim”, as dificuldades, os tropeços, para tentarmos evitá-los.

Um grande abraço e obrigada!

Dani, Sérgio, Pedro e Tiago