Re: Re: PASSAMOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

#20265
viniciusmarc
Participante

Bom Dia Pessoal,

Entrevista:  24/07/2007  12:00h

Moramos em recife, sou Gerente de hotel, tenho pos em Administração de Marketing, minha esposa e Fonoaudióloga, tem 2 especializações em voz e disfagia.  Temos uma filhinha de 1 ano e 9 meses.

Chegamos ao hotel 30 min, antes, ao contrario de outros, não vimos ninguém chegando ou saindo de entrevista.

12:00h em ponto começou, M. Texeira nos recebeu, apresentou-se e nos pediu pra sentar, explicou que seria nosso conselheiro, e que aconteceria ali, disse tb que a entrevista duraria uns 60 min. Pediu carta de convocação e passaportes, me perguntou se ha havia casado antes, se havia mudado alguma coisa depois que enviamos a documentação, se morávamos no mesmo endereço, sobre a idade de nossa filha.logo de cara, me disse, humm, isso aqui pode dar problema, como e seu nome, e DE ARAUJO, ou o “de” e so a ligação do sobrenome do seu pai e da sua mão.   E eu sabia la!!!!. tentei explicar de um lado e ele do outro, ate que ele explicou tudo em português, mas eu respondia em francês, eu estava entendendo a pergunta dele, so não tinha a resposta, em qualquer que fosse a língua.  Bom, falei pra ele que era parte do nome, e a partir de agora, saibam todos que sou M. DE ARAUJO. hehehehe.
Depois passou pra mina esposa, e fez as mesmas perguntas, outro estresse, pois quando ela adotou meu nome, so foi o Araujo, ai ele falou ta vendo, e eu pensei Fu……  mas ele disse que não tinha problema, pois se ela quisesse poderia usar o nome de solteira la.
Passou então aos estudos, pediu diplomas e históricos, conferiu as notas das especializações. depois disso foi a vez dos comprovantes de trabalho, como tenho carteira assinada, deu-se por satisfeito com carteira, mais contracheques, entreguei tb um folder do hotel e convidei-o pra ir a recife, ele gostou, agradeceu bastante e falou que dessa vez não daria tempo, mas quem sabe uma próxima vez.  Minha esposa, tem uma empresa com duas sócias, depois que viu a carta, pediu impostos de renda, comprovantes de pagamento, e certidões negativas.  Passamos então ao francês, pediu certificados da Aliança, e declaração do nosso professor, somou as horas, e falou.  muito bem agora vamos ao inglês, sua esposa não fala , mais vc fala bem ne? respondi que sim, ai veio na “lata”  por que vcs querem ir ao Quebec?  travou, como todos aqui eu estava preparado pra responder isso em francês, mesmo já tendo lido relatos, e de certa forma esta preparado, so saia aos pedaços, eu repetia a mesma coisa. ai desisti, e meti o pau a falar inglês com ele sobre outras coisas, afinal ele disse que queria testar meu inglês, então entre outras coisas que conversamos disse a ele que essa pergunta em especial eu estava atrapalhado, e ele disse mas eu estou satisfeito, foi um alivio.  pediu pra ver nossas pesquisas, mostrei propostas de trabalho, falei, como o Quebec, tinha como expandir no turismo, mostrei onde queríamos morar e por que( creches, escolas, hospitais, etc)  Nessa hora ele me perguntou se eu sabia quanto custava um 3 1/2, so tinha pesquisado por 4 1/2 que seria uns 750,00 na área que quero, em tão arrisquei uns 650,00 e ele falou hummhummm.   A partir dai, a conversa mudou de rumo, tudo que ele questionava, era   ” SE vcs forem aceitos”  e ele passou a falar ” QUANDO vcs checarem la” e ainda teve um “ONDE vcs vão morar mesmo, Quebec Vi…  ah e em Montreal ne?”  Olhei para minha esposa, e abri um sorriso, mas ela nem piscava.  acabou-se tudo, quem entendeu o que ele tava falando que atire a primeira pedra. dai pra frente, ele falou mais algumas coisas, disse que quando minha esposa revalidasse o diploma iria se dar muito bem, que eu não teria problemas, so não iria conseguir um emprego como gerente por conta da língua, mas conseguiria rapidamente. E falou que estava satisfeito e que e nos deu as tão sonhadas felicitations.  Começaram os conselhos de procurar os órgãos governamentais quando chegássemos, que a matricula de nossa filha na creche era em Outubro, que escola mesmo so com 5 anos, que teríamos que fazer um seguro pra os primeiros meses , tudo isso imagino que ele falou, pois consegui entender uma palavra e outra, acho que essas ultimas palavras que eles falam deveriam constar no “Apprendre Le Quebec”  pois acho que ninguém consegue saber tudo o que e dito no final. hehehe  Depoisfalou, que como eu ja deveria esta sabendo, a impressora estava quebrada e que em 3 semanas receberiamos nosso CSQ pelo correio. nos classificou como francofonos, e falou que iria nos colocar no 7, o maximo do intermediario.

Conselhos aos que ainda vão fazer entrevista com M. Carl Texeira:

 Ele não conversa muito realmente ( sobre outras coisas) , o que fala e direto e rapido, mas bem claro, temos 250 h de frances( bem estudadas) com professor particular e aliança francesa, muita privação e estudo em casa.
 Seja direto assim como ele, se achar que vai ajudar, fale, senão responda so sim, ou não.
 Tenha tudo organizado, ele gostou e riu ( rimos tb) e falou alguma coisa que não entendemos, pois sempre que ele dizia, agora vamos aos estudos, ja estavamos la, com uma porrada de documentos, e papeis.
 Se falar ingles, se prepara pra responder por que o Quebec, em ingles
 Ele e extremamente formal, porem muito educado, e paciente então tenha calma em suas respostas.
 O conselho que que é tudo tranquilo, e vcs devem ficar calmos, e perdido, mas eu dou tb.
 Acreditem em Deus, se concentrem, pensem positivo, que tudo vai dar certo.
 Enfim, foi tudo rapido ( uns 45 min) tranquilo, dentro do esperado, saimos de la pulando como duas crianças, espero que ninguem tenha visto nada pelo circuito interno do hotel.
Espero ter feito um relato claro, e se ficar alguam duvida, podem perguntar, quero ajudar o maximo de pessoas possivel, assim como fiu sempre ajudado aqui na comunidade.

Abraços.

Marcus Juliana e Julia