Re: Re: Imigra

#39105
FCelso
Participante

@Cabeda wrote:

tem que se fazer uma diferença MUITO grande entre refugiado e emigrante qualificado…. não é nem uma questão de preconceito ou não… como futuro quebeca, me orgulho de viver numa sociedade plural, bla bla bla, mas para mim é claro

Ora pois Cabeda, quem pensa imigrar como trabalhador qualificado pensa de maneira semelhante, ou seja, que há diferença entre o tipo de imigrante. O problema é que o empregador não chega a diferenciar, de modo que o rótulo “imigrante” bota todo mundo no mesmo saco. O governo e as empresas tendem buscar a igualidade nas ofertas de emprego, mas nem sempre isso acontece na realidade.
Para exemplificar, os quebequenses com quem conversei aleatoriamente no dia-a-dia (me deslocando de ônibus, passeando, parando para pedir informação, puxando assunto na fila ou esperando em algum lugar) sempre se surpreendiam quando eu dizia que era brasileiro e estava trabalhando com pesquisa na ULaval. Pela impressão que tive, não é comum o pessoal se dedicar muito tempo aos estudos por lá. Outro dado que me chamou atenção foi que, de 17 alunos de pós-graduação, havia 1 Romeno, 3 Marroquinos, 2 Franceses, 3 Quebequenses, 1 Brasileiro, 2 Iranianos, 2 Chineses e 3 Vietnamitas, ou seja, o percentual de quebecas na ativa na pós-graduação (pelo menos na Eng Química da ULaval) é bem baixo. Na Universidade é comum ver gente de fora, a tolerância e a aceitação são maiores. Fora da vida acadêmica, a situação é diferente.
:discuss: