Re: Re: Exames médicos 2012

#58888
CasalEncrenca
Participante

Pessoal,

Não costumo escrever muito por aqui, mas vou dar minha contribuição.

Sou um exemplo de que ansiedade de terminar o processo é imensa, pois enquanto não temos uma resposta definitiva (mesmo que negativa – melhor uma resposta do que nenhuma), acabamos vivendo pela metade, ou seja, acabamos adiando escolhas de nossas vidas em função de realizá-las já no Canadá.

Por vezes, fico extremamente ansioso, frustrado, deprimido, de saco cheio, revoltado com a falta de informações confiáveis sobre os prazos. Acho bom o consulado informar o prazo correto, assim fica mais fácil se planejar. Quando começamos nosso processo federal o prazo médio era 14 meses e eu sonhava que poderíamos terminá-lo antes disso, mas não aconteceu. Agora estamos com 16 meses, e não sabemos quando vai, de fato, acabar (de novo a incerteza me incomoda mais do que a negação explícita).

Fizemos e refizemos planos várias vezes em função dos prazos informados. Pensamos em ir antes do visto de RP para estudar e fazer networking profissional, mas desistimos, porque víamos boas notícias e pensávamos “agora vai!!!”, mas não foi…

Decidimos esperar a conclusão do processo por aqui mesmo, pois com tamanha incerteza, o custo e risco para nos mantermos lá sem poder ganhar o seu sustento, são muito grandes. Se a ansiedade aqui já é grande com toda a tranquilidade que temos por estarmos legalmente em nosso país, imagine-se lá sem saber quando seu processo será finalizado e se você será aceito (sim, apesar de improvável, seu pedido pode ser negado).

O que posso fazer, pois está a meu alcance é me preparar. Estou me informando sobre as vagas mais interessantes na minha profissão e correndo atrás daquilo que é exigido, mas não domino. Resumindo: estou estudando e vou fazer isso até que o processo termine. É uma forma de preencher o tempo e não ficar o tempo todo pensando no processo. E se por algum motivo, não recebermos o visto, pelo menos, terei ainda mais qualificações na minha profissão.

Agora faço uma crítica aos imigrantes despreparados, pois são, também, responsáveis pelo processo estar demorando mais e gerando mais exigências. Ao longo dos últimos anos, muitos imigrantes chegaram lá sem proficiência em nenhuma das línguas oficiais e sem estarem aptos para o mercado de trabalho. Isso gerou um enorme déficit que forçou o governo canadense a rever o método de seleção e a restringir o número de imigrantes a partir de 2012.

Então, prepare-se! Nenhuma empresa vai te receber no aeroporto com um tapete vermelho e um cetro para lhe entregar. Se não for capaz de se comunicar em francês e/ou inglês, se não tiver experiência na profissão que deseja, não vai conseguir um bom emprego. Apesar do que dizem nas palestras do BIQ, sabemos que nem tudo funciona tão bem e que apesar de ter muitos empregos disponíveis, você precisa ser muito bem qualificado, mas escolhemos imigrar para o Canadá mesmo assim.

Desejo a todos muita sorte, paciência, perseverança e disciplina para estudar e se preparar.

Sr. Encrenca