Responder a: Mudanças na documentação exigida para o CSQ 2015-2016

Home Fórum Processo de Imigração Processo Québec – 1ª Parte – CSQ Documentos Mudanças na documentação exigida para o CSQ 2015-2016 Responder a: Mudanças na documentação exigida para o CSQ 2015-2016

#122637
fernandomarcuci
Participante

Prezados, vamos lá:

Todos os documentos para comprovar a legalidade de sua experiência profissional devem ter sido emitidos por um órgão governamental (“Tous les documents attestant la légalité de l’expérience professionnelle doivent être délivrés par une autorité gouvernementale”).

A partir daí, eles exemplificam os documentos não aceitos:

– les déclarations de revenu: equivalente a nossa Declaração do Imposto de Renda. É importante frisar que a declaração de imposto de renda é um documento emitido pelo contribuinte, e não pelo governo. Portanto, NÃO é aceito como prova.
– les accusés de réception des déclarations de revenu: equivalente ao nosso recibo de entrega da declaração. Também não é aceito.
– les cartes d’immatriculation à un organisme de sécurité sociale: seria algo equivalente a um cartão da previdência social, que sinceramente não sei se temos algo assim no Brasil. De qualquer maneira, não é aceito como prova.
– les cartes d’immatriculation fiscale: acredito que seria a mesma coisa que o item acima, só que com a Receita Federal. Entendo que não temos algo similar aqui no Brasil.
– les fiches de paie: os holerites não são aceitos.

Apenas uma observação sobre o “L’avis de cotisation à l’impôt sur le revenu” que é citado. Este documento NÃO é a mesma coisa que a nossa Declaração de Imposto de Renda. Na realidade não temos um equivalente a este documento, que seria uma espécie de aviso da “Agence du revenu du Canada” de que sua declaração está sendo avaliada. Nele consta uma espécie de sumário da sua declaração. Não fica claro se este documento seria aceito como prova de legalidade do trabalho, mas para nós brasileiros isso não importa, pois como já mencionei, não temos algo similar.

Em resumo, acho que para os brasileiros que querem provar a legalidade do vínculo (apenas empregados, não autônomos) sobra apenas o bom e velho Extrato do INSS, devidamente carimbado pelo funcionário do INSS que te atendeu.

Abraços.